Ministro Guedes diz que novas medidas contra coronavírus serão anunciadas

Brasília – O governo irá anunciar novas medidas ao longo dos próximos dias para enfrentamento ao coronavírus, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, sem descartar a liberação de saques do FGTS e o retardamento no recolhimento de impostos sobre a folha de pagamentos para dar fôlego a empresas.

Falando a jornalistas após chegada ao Ministério da Economia nesta sexta-feira, Guedes também afirmou que o governo irá importar produtos médicos e hospitalares sem tarifas. Na mesa do time econômico também está a análise do que pode eventualmente ser feito em relação a recursos não sacados de Pis/Pasep.

Segundo o ministro, as soluções em questão não ameaçam a busca por equilíbrio fiscal.

No início desta semana, o governo ainda estava tomando conhecimento da dimensão da crise, razão pela qual os anúncios ganharão força a partir de agora, completou.

“De hoje pra segunda feira sairão muito mais coisas”, afirmou ele, frisando que os dirigentes de bancos públicos já estavam no ministério esperando-o para uma reunião que contemplaria as ações do governo para a crise.

Após o governo divulgar na véspera que irá adiantar metade do 13º para aposentados e pensionistas no mês que vem e que não mais exigirá que os beneficiários façam prova de vida presencialmente no INSS, Guedes pontuou que “mais de 20 medidas desse tipo” serão divulgadas.

O ministro pontuou ainda que as iniciativas virão após apelo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que a equipe econômica reagisse aos desafios colocados pelo surto do coronavírus, mas que é necessário que o Congresso também se debruce sobre as reformas que já foram enviadas pelo Executivo.

Categorias: Economia